segunda-feira, 31 de março de 2008

Uma análise sobre a vida social na capital da República

Show do Circuladô de Fulô na Calourada da Universidade de Brasília.

O estudante de jornalismo estaciona.

Um desconhecido, sem identificação, se aproxima e, polidamente, diz:

- Boa noite, amigo (?). Estamos fazendo a segurança do evento com cerca de 20 pessoas. O preço para olhar o seu carro é de quatro reais, dois agora, dois na volta.

Tradução: Olá, tudo bem? Gostaria que eu arranhasse o seu carro? Não? Ok, são quatro reais.

sexta-feira, 28 de março de 2008

É muito fácil matar

Quando Artúrio Matim conversa com uma senhora especial

Aprendera com ela. "É muito fácil matar", dissera. "O corpo humano é muito exposto. Apenas os membros não são partes letais e, ainda por cima, podem sofrer de hemorragia e levar à morte".

"Esta pode vir pelas narinas, pelos poros, pela boca. De repente, lentamente, de susto, de desespero".

Ela tem toda a razão. Por isso, alugar assassinatos é tão lucrativo. Prova viva, Matim precisava de uns serviços.

Normalmente, encarregaria Abastos da tarefa, mas o cérebro dele não passava de uma azeitona sem caroço. E situações especiais exigem mais do que profissionais. Exigem a elite.

- (Risos) És diferente, Artúrio. Sabes como agradar-mr e conseguir descontos.

Matim ficou satisfeito com o gracejo. Combinou com ela de encontrarem-se num hotel de muito bom gosto em Belo Horizonte. Os quartos eram luxuosamente simples e a comida impecavelmente saborosa. Kil Huntler, inglesa, realizava trabalhos perfeitos, indecifráveis, não investigáveis. Então, cobrava muito caro por cada um.

Por outro lado, ela devia muitos favores à Matim. Outros tantos pagou menos do que o combinado sem falar num sem-número de pagamentos sexuais.

"Pague-me quando e como puder e quiser, garota", respondia ele. Kil detestava ir para a cama por dinheiro, mas achava pior dever. Agora queria concretizar o desejo do velho e ficar quite com ele.

- Sim, sim. Ficaremos quites - confirmou o homem. - Aliás, vou inclusive pagar a mais, em espécie. Quanto cobra por três mortes?

- De ti, nada. Estou em dívida...

- Quanto cobra?

Diante do tom incisivo, ela respondeu quase automaticamente.

- A partir de 400 mil cada.

- Certo, vamos negociar. O mundo não precisa de três filhos rebeldes.

quinta-feira, 27 de março de 2008

Extra, extra!

Edição extraooooooooooordinária d'A Cova dos Dragões!

Não costumo postar tanto num dia, ainda mais à noite, mas depois do que acabei de ver em meia hora do Jornal da Band, o melhor telejornal nacional, não resisti e publiquei as três postagens abaixo.

Obrigado, Brasil, por nos dar o que escrever.

Brasília, 27 de março de 2008

Caro presidente do mundo, Condessa Arroz, O(s)bama ou Hillary (Bill) Clinton (enfim, quem puder),

não se façam de rogados como vosso colega colombiano, Álvaro Uribe. Resolvam a crise financeira americana e resolvam também:

a) a crise política brasileira;
b) a epidemia de dengue;
c) a violência no Brasil;
d) os hospitais públicos brasileiros e
e) o déficit educacional brasileiro.

Porque se depender do Worker's Party e do Brazilian National Congress, só veremos solução quando um gay assumido chegar à Casa Branca.

Questão sócio-econômica-política-financeira-social

Nem pensar!

Se revelarem os gastos da primeira-operária, Marisa, é capaz de desencadear uma crise inflacionária no país.

Imaginou o consumo dela?

Vote em Arthur Virgílio para presidente do Brasil

Sensacional. SENSACIONAL.

O líder da oposição, o que derrubou a CPMF e impôs uma derrota ao governo, o brilhante senador e presidenciável Arthur Virgílio (PSDB-AM) emplacou uma lei no Congresso Nacional, a casa dos debates nacionais, que determina ser o cupuaçu uma fruta nacional.

...

???????????

Eles são melhores que o Obina

O gol de Alexandre Pato contra a Suécia foi uma bela finalização, mas não credencia o milanista como craque.

Contra o Uruguai, Luís Fabiano fez um gol mais difícil, o segundo. Também não foi com a perna boa (a direita) e tem mais: bateu no contrapé do goleiro uma bola que veio rápida, mascada. É um lance que qualquer atacante isolaria.

Pato marcou sem goleiro e com ângulo.

PS: Torcida que canta e vibra: Jorge Preá é melhor que o Obina.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Centenária

Tão tradicional quanto o Atlético Mineiro e o Oscar Niemeyer, este blog completa cem.............. postagens!

A cova dos dragões é cem opinião, cem jeito, cem noção, cem graça. E cem comentários (tanto dos leitores como uma forma de auto-elogio).

Logo chegaremos aos duzentos para competir com a chegada da família real portuguesa.

Pois aqui jaz um blog. Vivo.

terça-feira, 25 de março de 2008

Muito bem observado, Dunga

Kaká e Ronaldinho pediram despensa da Copa América 2007 para se recuperarem fisicamente. Agora ambos estão com problemas físicos e o gaúcho teve problemas de técnica.

O treinador demonstrou preocupação ao ressaltar o fato.

PS 1: Luís Fabiano é o camisa nove. Pato tem que demonstrar mais. Se bem orientado, o milanista será o titular depois da Copa de 2010. Ele domina os fundamentos do passe, cabeçada, finalização, é veloz e tem personalidade.

PS 2: Necas de Mineiro, Josué e Gilberto Silva. A dupla de volantes do Brasil tem de sair entre Lucas do Liverpool, Anderson do Manchester e Hernanes do São Paulo.

PS 3: Pelamordedeus, alguém fala pro Dunga convocar o zagueiro David Luiz do Benfica. Ele é melhor que o Henrique do Palmeiras e o Thiago Silva do Fluminense.

PS 4: O melhor jogador do país atualmente não é o Valdívia. É o Thiago Neves.

Torneio Rio-SP

O salário mínimo sobe a Serra em São Paulo. O governador prometeu anunciar um salário maior que o estipulado nacionalmente pelo presidente Lula.

Yarc, yarc, yarc. Medida eleitoreira, governador? Só pra eleger o Kassab? Só pro DEM paulista te apoiar na eleição presidencial em 2010 e convencer o nacional a fazer o mesmo? Ou o seu mínimo é maior que o de Aécio, governador mineiro e presidenciável pelo mesmo partido, e não maior que o de Lula?

Paremos e pensemos. São Paulo é um estado mais rico e com maior custo de vida, ou seja, um mínimo máximo não é de se espantar, não é benfeitoria. É necessidade.

Resumo da obra: o PSDB é tão eleitoreiro quanto o PAC da Mãe Dilma.

Eles são cariocas, são cariocas

Alguém peça para o governo estadual e municipal do Rio de Janeiro pararem de trocar farpas e socorrerem contra a dengue aquela gente necessitada.

E, população, pelamordedeus, a dengue é culpa tão nossa quanto das autoridades.

segunda-feira, 24 de março de 2008

Beijo de Língua Portuguesa

Me conta qualquer coisa, nem que seja de faz-de-conta
Não custa caro, você é tão caro para mim
Não seja doente, isso é coisa do ente
Não é coisa do ser fazer dossiê
A vida é ávida por respostas
Elas sempre têm que ser repostas
Ou postadas em blogs
Não se resumem a números e logs
Tampouco a poesia, mas bem que poderia ser
Poesia é uma proeza, assim como a prosa
Palavras são mais bonitas que números, até porque números são palavras
Segundo é número e palavra, segundo a Língua
Língua é palavra e parte do corpo, eu parto desse princípio
Eu parto para Minas Gerais, eu parto queijo Minas
Só não faço parto, aí é com o médico.

terça-feira, 18 de março de 2008

Ême pês

Eu gosto da letra "M" e da letra "P".

Primeiro porque elas fazem uma dupla interessantíssima foneticamente como em "tampa" ou "pompa". Se a palavra com essa sonoridade tem "P", logo antes deve vir o "M".

"M" é a inicial do nome da minha mãe (aliás, "mãe" começa com "M"). "P" remete a "pai". "PM" traduz a Polícia Militar, uma carreira que admiro.

MP é onde eu trabalho, o Ministério Público. E é também a sigla do momento, de Medida Provisória.

Elas são excelentes. Em vez dos projetos ficarem engavetados no Congresso Nacional, eles libertam-se por meio das MPs. Não votei no Renan, no Gim, em ninguém da oposição. Então eles me atrapalham, obstruem o processo legislativo.

Que continuem as MPs. Pelo menos até o meu partido sair do poder.

segunda-feira, 17 de março de 2008

Perdemos

Eu sou são-paulino.

É com muito pesar que reconheço o fim das vacas gordas. Meu time não é mais o melhor do Brasil, nem o de São Paulo.

Rogério Ceni, aquele que foi o melhor goleiro do Brasil nos últimos oito anos, está no declínio da forma técnica, até mesmo para bater faltas. Marcos é o melhor goleiro do Brasil, ainda. Ele é simplesmente fantástico para defender. Cavallieri, Bruno do Galo, Felipe e Diego do Galo vão tomar conta do futuro. Júlio César é muito bom, mas é um goleiro sem graça.

A defesa está uma peneira. Juninho e André Dias são fracos tecnicamente, Alex Silva está machucado. Não dá pra deixar tudo a cargo do Miranda.

Richarlyson está risível, coitado do futuro titular da seleção: Hernanes.

Não temos laterais.

Não temos armadores. Carlos Alberto é jogador pra time do Rio ou para o Corinthians, onde ele pode criar encrenca à vontade.

Na frente, só temos o Borges. Não dá para esperar pela forma física de Dagoberto e Aloísio.

E não há renovação. Os talentos da base não enchem os olhos do Muricy, como fez o Breno.

Não ganharemos nada este ano, a boa fase acabou. A derrota para o Palmeiras foi honesta, apesar da não-expulsão do Kléber.

Mas, palmeirenses, cuidado. Quando a Traffic sair, quando o Luxemburgo enjoar, o Palmeiras vai mergulhar no caos como aconteceu após a era Parmalat.

E, flamenguistas, não se iludam. Contentem-se com o Campenoato Carioca.

Corrente da auto-entrevista

Uma certa assessora de comunicação colocou uma aspa (fala de um entrevistado) dela mesma numa matéria de um site gerenciado por ela própria.

A ocasião acima me veio à cabeça quando recebi a proposta de André Rocha, do Futebol & Arte para realizarmos um exercício entre blogueiros. Fiquei feliz com o convite e reproduzo abaixo a minha participação. Claro que com a exposição do caso da assessora não tenho a menor pretensão de criticar a iniciativa da auto-entrevista sugerida, foi apenas um lampejo a que não resisti e tive de publicar.

CORRENTE DA AUTO-ENTREVISTA

1 - Por que resolveu criar o blog?

É mania de jornalista achar que sabe sobre tudo, que alguém lê o que ele acha e que as pessoas gostam, ainda por cima. Abri A cova dos dragões para me divertir, dividir idéias, exercitar a escrita e perder a vergonha de mostrar meus textos. E, pela estrutura do blog, me obriga a manter-me atualizado e informado.

2 - O que te dá mais prazer em blogar?

Opiniões sobre o cotidiano, com ironia, uma sacada, um protesto. Às vezes mostrar algo que muitas pessoas não viram. Também gosto de poesia e de reviver o folhetim do milênio passado, quando os autores parcelavam suas histórias em folhetos distribuídos.

3 - Indique um blog bom e um blog que você não gosta (essa vai ser difícil) e por quê?

É notório o quanto gosto de O Furor, do Vítor Noronha Matos, então indico outro: www.luciahippolito.globolog.com.br, da jornalista Lucia Hippolito.

Não gosto de blogs pouco atualizados.

4 - Qual tipo de música, e quais suas bandas favoritas?

Sertanejo e ponto final. Se você não entende o quanto isso é bom, tenho o pior sentimento que alguém pode sentir: pena.

Atualmente escuto muito Jorge e Mateus, mas recomendo os clássicos Bruno e Marrone, Zezé di Camargo e as modas de viola.

5 - Qual o assunto que você mais gosta de postar?

Gostar, gostar é o que a mídia mostra pouco.

6- Seaquinevassevoceusavaesqui?

Seaquinevasse,eufariabonecosdeneve.

7 - Você é: casado, solteiro, separado, enrolado, desquitado, chutado, viúvo ou outros?

Apaixonado.

8 - Por que você deu este nome ao seu blog?

Leia e descubre você mesmo.

9 - Qual foi o último blog que você visitou?

"Futebol & Arte".

10 - Por que resolveu participar deste meme?

Gosto de questionários e pesquisas. E por consideração ao André Rocha, que me convidou para este exercício.

Inclusão sócio-prisional

O governo do Estado de São Paulo quer aumentar as vagas em cadeias devido ao aumento da população prisional.

Oras, por que não seguir a brilhante idéia das cotas? Cotas para presos! Se você cometeu latrocínio, terá direito a x% das vagas. Em caso de peculato, y%. Os homicidas são os mais beneficiados, com 50% mais um.

Agora, se você é um ladrãozinho barato, aparece em CPI ou se candidata a algum cargo eletivo, esqueça: está no grupo dos normais.

quarta-feira, 12 de março de 2008

Não estou preocupado com o Orçamento de 2008

O ano brasileiro não começa após o carnaval. Começa após a Páscoa, vide o Judiciário, que terá três dias de feriado (haja respeito por Jesus).

Porém, se prestarmos mais atenção ao calendário, o ano começa em maio, porque abril tem o dia de Tiradentes, herói nacional.

Mas em maio há a Festa Nacional do Milho, uma espécie de Granja do Torto melhorada, sem homens descamisados, e Corpus Christi. Respeitemo-Lo novamente.

Aí vem junho, festa típica do mês, respeito às tradições interioranas.

Ninguém trabalha em julho. Esqueça.

Agosto é o mês da seca, não dá pra trabalhar, muito menos votar Orçamento no ar-condicionado do Congresso Nacional.

Setembro, mês da Independência!

Outubro, mês da nossa padroeira e das crianças. Menores não trabalham.

Respeito aos finados de novembro.

Dezembro = férias.

Feliz 2009.

terça-feira, 11 de março de 2008

3

Artúrio Matim é um homem de família

Tinha três filhos. Era um número bom, segundo Uther, um rei britânico do século seis. Para formar um plano, precisa-se de três pontos. Três eram os reis magos, 33 a idade com que Cristo morreu e três foram os crucificados no Calvário.

O triângulo é o único polígono que não admite concavidades. Pelé nasceu em Três Corações e três são os poderes da República brasileira. A América divide-se em três partes (Norte, Sul e Central).

Três filhos. As gêmeas e o caçula.

Lara é advogada criminal. Defendia o pai até que um empresário da Indústria ofereceu mais pelos serviços. Ela aceitou na hora e contou os segredos judiciais de Matim, que perdeu metade dos recursos impetrados após o abandono.

Lílian é cardiologista. Tratava do pai até que ela fez nele uma ponte de safena mal-sucedida. A médica nunca havia errado o procedimento.

Ryan é jornalista político. Fez a assessoria do pai até que foi contratado por um jornal de circulação nacional. Sabedor da engenharia de Matim, denunciou o pai em uma série de reportagens.

Artúrio se perguntou de qual se vingará primeiro.

segunda-feira, 10 de março de 2008

Huguinho, Zezinho e Luizinho

O primeiro gosta de jogar petróleo no bedelho dos outros.

O segundo mantém na Espanha uma política de imigração pesada e contra os direitos humanos. De lambuja, foi reeleito.

O terceiro continua convencido de que, nunca antes na história deste país, ... Ah, deixa pra lá.

Tudo sob os olhos do Tio (Pato) McDonald's, símbolo do grande Sam.

sábado, 8 de março de 2008

Não se faça de rogado

- Presidencia de la República, buenas tardes.

- Oi, alô? A ligação tá ruim. Alô?

- Listo, señor. Puede hablar.

- Ah, agora sim. Sabe como é, né? Ligação internacional é mais complicado. É da Colômbia?

- Si, señor. De la Presidencia de la República. En que puedo ayudarlo?

- Então. Aqui é o Lula, presidente do Brasil.

Silêncio na linha.

- Queria falar com o Álvaro.

- Quer decir el presidente Uribe?

- Isso, isso, você pode chamá-lo pra mim, por favor?

- Pero, señor, el presidente brasileño tiene el número directo del presidente Uribe.

Silêncio constrangedor.

- Tá, tá. Admito. Eu não sou o Lula. Mas você pode deixar um recado pro Uribe, então?

- ... ãn... si...

- Diz pra ele que se ele quiser entrar no Brasil e matar uns bandidos, não tem problema nenhum, tá? Só não pode morrer pessoas de bem.

Silêncio.

- E num precisa ser colombiano.

Silêncio.

- Brigado, moça, boa tarde.

sexta-feira, 7 de março de 2008

Muito apropriado

Chávez acha que as Farc deveriam se tornar um partido político.

Nada mais normal do que bandido se inflitrar na política.

[Ensino] Depois os goianos não entendem o por quê de terem fama de lesados

O que diabos passa pela cabeça do pai do menino de oito anos que passou no vestibular de direito da Unip em Goiás?

Ele quer que o advogadozinho conviva com pessoas de vinte, trinta anos. Que ele leia Weber e Durkheim se mal entende O Mundo de Sofia. Duvido que a criança tenha lido os três livros d'O Senhor dos Anéis. No máximo leu Harry Potter e não entendeu metade da história.

Certamente o menino tem potencial, mas não está preparado para uma vida universitária. O vestibular da Unip é risível, a faculdade é ridícula.

Deixem o garoto na quinta série. No futuro ele pode ser ministro do STF. Quem sabe não vira relator do processo que julga a possibilidade de clonagem humana no Brasil?

quinta-feira, 6 de março de 2008

Quando começa a vida?

Não sei. Às vezes acho que quando eu passar num concurso público, mas seria muita ingratidão com Deus se eu o dissesse.

É uma questão semelhante à eutanásia. O cidadão aproveita a vida tanto quanto um vegetal (aliás, sem poder fazer fotossíntese) e há quem insista em mantê-lo vivo por dez, quinze anos.

O caso dos embriões é assim. Eles serão descartados se não usados para pesquisa. Que raio de proteção à vida é essa?

Conversei com um amigo meu embrião. Ele disse que podem liberar as pesquisas, sem problemas. Ele quer um destino mais nobre do que ser descartado.

Ele também mostrou-se a favor da doação de sangue e de órgãos. E disse que se se desenvolver usará preservativo.

Ah, e ele mandou dizer que acredita em Deus, sim. Não acredita é em alguns dos homens que usam o nome Dele.

terça-feira, 4 de março de 2008

Nome forte

Não é a toa que a coca-cola e a cocaína vendem tanto.

Não é a toa a fama de Kennedy, Teresa de Calcutá e Buda.

Deus.

Alguns, para garantir o êxito, criam pseudônimos: Sidney Sheldon, Didi, Lenin, Voltaire, Stalin.

O presidente da República chegou a incorporar um apelido à alcunha: Lula.

Fernando Pessoa se identificava tanto com os pseudônimos que estes tornaram-se "eus".

Mas o nome forte do momento é Raul.

Além de ser o nome do meu carro, é o do novo presidente definitivo cubano (Raul Castro).

Nome do maior artilheiro da Liga dos Campeões de futebol da Europa, que tem um contrato vitalício com seu empregador (Raul Gonzáles).

E agora eu descubro que é o pseudônimo do número dois das Farc (Raul Reyes), morto pelo exército colombiano.

Lembremos que o nome mais importante da história mundial é Guilherme.

- Clinton (ex-presidente dos EUA).
- Gates (magnata americano).
- Wallace (personagem de Mel Gibson em Coração Valente).
- Turner (personagem de Orlando Bloom em Piratas do Caribe).
- Téo (arqueiro).
- de Baskerville (protagonista do romance O Nome da Rosa, de Umberto Eco).
- Shakespeare (dramaturgo inglês).
- e nome de um dos atuais príncipes ingleses.

Aquele que impedirá o terceiro mandato

Tucanos, demônios e liberais, a salvação de vossas candidaturas presidenciais em 2010 chegou. O messias atende pelo nome de Luiz.

Não. O atual presidente não vai virar a casaca, quem pode fazê-lo é o Aécio Neves, o descendente de Tancredo, herdeiro do pão de queijo.

Dom Luiz de Orleans e Bragança é o príncipe do Brasil. Literalmente. A excelentíssima e garbosíssima e perfeitíssima Alteza mora numa casa alugada na cidade de São Paulo. Nas suas veias corre sangue azul, cor do PSDB. E ele não trabalha, como o Lula trabalhou. Vive de doações e não de cartões.

Católico, é o representante de Deus.

Não o do povo.

Confira a entrevista do grandíssimo, lustrosíssimo brilhosíssimo Dom Luiz na Folha Online.

segunda-feira, 3 de março de 2008

Guerra dos Andes

Estamos chiques.

Depois de trazer o Big Mac, o charuto cubano e os produtos made in China, a América do Sul ostenta até mesmo uma guerra.

A última geração brasileira que viu uma guerra (a do Paraguai) não existe mais. Seria ótimo para o orgulho nacional, já que perdemos para o tráfico de drogas, derrotar os empetrolados venezuelanos e os seqüestradores colombianos (já que perdemos para os seqüestradores relâmpagos brasileiros).

Como jornalista, ofereço meus serviços para cobrir o conflito.

De longe.